Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2018

Ironia do destino

 

 

 

Não deixo de me surpreender com o destino, por vezes traça vidas, cria rumos, altera rotas, muda vidas, enfim, troca-tintas ou pinta com outras cores.

 

O destino já está traçado quando nascemos? Poderemos de alguma forma alterá-lo quando o quisermos fazer? Será, o destino, autónomo e toma nas suas mãos as rédeas das mudanças que acontecem e fá-lo sem a nossa intervenção?

 

Não sei responder, lamento a minha ignorância neste particular aspecto, o destino. Não é por isso que não deixo de me surpreender com os sinais de que vou tendo conhecimento e daqueles a que assisto todos os dias.

 

A verdade é que os últimos acontecimentos que estamos a presenciar, muito mediáticos, considerados muito graves por uns, por outros, uma forma nova de mostrar ao mundo as mentiras e atitudes menos éticas de vários governos.

 

Pois é, estamos a falar daquela tempestade que tem varrido os jornais de todo o mundo e o próprio mundo político internacional embora muito mais incisivo no que toca à política americana.

 

Se por um lado a matéria exposta pode ser considerada grave por demonstrar e mostrar aquilo que não se queria que fosse público, pondo a descoberto até algumas situações de segurança nacionais dos vários visados, por outro lado, também se verifica que muita daquela informação e desvendar de segredos deixa à mostra a pouca ética dos políticos mundiais.

 

Conversas próprias de comadres, que me desculpem as ditas, e insultos do mais baixo que se pode esperar em matéria de educação, não é propriamente abonatório para quem os profere e para os países que representam, mesmo tendo sido feitos debaixo do segredo e da expectativa de que nunca seriam revelados.

 

Para os defensores da sua divulgação, estamos perante uma nova forma de jornalismo, o jornalismo da verdade, custe a quem custar, doa a quem doer. Debaixo desta capa de inovação no jornalismo está, sem dúvida, o sensacionalismo da notícia, que se prova simplesmente pelo aproveitamento imediato de grandes cadeias jornalísticas, também aqui com muito pouca ética jornalística.

 

Mas não era sobre isso que queria falar, antes sobre o destino que por vezes traça caminhos inversos aos que inicialmente estavam previstos.

 

Neste caso o destino pregou uma partida a quem criou os meios necessários para que isso acontecesse. Todos sabem que a internet foi criada no âmbito militar pelos USA, aproveitada e super desenvolvida pelas universidades americanas logo que o exército americano a disponibilizou para uso civil.

 

Pois apesar disto, os americanos, não estariam certamente à espera que esta facilidade disponibilizada, civilmente, lhes entrasse outra vez pela porta dentro e logo desta forma.

 

O destino pregou-lhes uma partida. Foram atacados com a mesma ferramenta que cederam ao mundo. Já não há respeito nenhum.

 

De facto, verificamos que o paradigma da informação está a mudar, o paradigma do poder também não lhe fica atrás. Doravante, todo o poder será atacado desta forma ou doutras que advenham desta nova forma de comunicar.

 

O destino prega cada uma.


publicado por: canetadapoesia às 00:13
link do post | comentar | favorito

.Mais sobre mim


. Ver perfil

. Seguir meu perfil

. 14 seguidores

.Pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Posts recentes

. Orgulho

. 10 de JUNHO

. A república revisitada

. Consoada numa terra dista...

. Finalmente juntos (39º Ca...

. Encontro ao fim da tarde ...

. Num país diferente (37º C...

. Sobrevivência (36º Capítu...

. Evolução na confusão (35º...

. Preocupação (34º Capítulo...

.Arquivos

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

.Links

SAPO Blogs

.subscrever feeds