Domingo, 8 de Dezembro de 2013

Momentos do futuro livro "Os três mafarricos - Noite escura, Meia de Leite e Branquelas".

"O Outono na Europa, o seu primeiro Outono longe de casa, nem sabia muito bem o que era o Outono mas ia aperceber-se que não era mais que uma estação mais fria que o seu conhecido e habituado cacimbo. Agora começava a despontar o frio que iria sentir daqui para a frente, os dias mais pequenos, a falta de sol, os fins de tarde directamente do trabalho para casa, nada do que sempre tivera à sua disposição, tão simples e tão fácil, sair de casa já com o sol sobre a cabeça, tão diferente seria agora.

Acordou ainda o galo não cantara, reparou que não o ouviu, não havia galos por aqui ou, pelo menos, dentro da cidade não os havia, ou será que eram galos que não cantavam? Era tudo tão organizado que, se calhar, os galos foram ensinados a não cantar para não incomodar as pessoas que viviam sob o peso do trabalho e necessitavam algum descanso fora de horas. Que falta lhe fazia o cantar do galo, sabia sempre que horas eram, aproximadamente, sempre que o ouvia cantar e depois disso ainda ficava a marinar na cama uns momentos, mas agora não tinha galo e tinha de se preparar que não tardaria muito até aparecer a assistente social.

Apoiou-se nos cotovelos, olhou a janela, as folhas baloiçavam ao sabor de um ventinho que começava a despontar, castanhas, as folhas estavam todas castanhas. Devia ser o anúncio do tal Outono, folhas acastanhadas e a cair, ao mesmo tempo que o frio se fazia anunciar e umas gotas de água começavam a cair lá de cima. O Outono, quem diria que era assim, na terra de onde vinha só conhecia o cacimbo e o calor, tudo mais simples, quando se entrava no cacimbo, bastava uma simples camisolita, que nas mais das vezes se levava ao ombro e já estava, a estação fria, diziam. Se bem que para os lados do sul a coisa era bem mais agreste mas suportável, mesmo assim. Mas o calor, o calor era a estação por excelência, logo se lembrou das longas tardes passadas na praia, até ao anoitecer, ver o sol deitar-se juntinho ao mar com aqueles tons amarelo-avermelhados, deixando à sua volta uma silenciosa sensação de bem estar, já estava com saudades.

Deixou-se de pensamentos saudosos, deu um pulo para fora da cama, directo ao banho, vestiu-se e depois de mastigar umas tostas e bolachas com o seu primeiro copo de leite europeu, aguardou a chegada da que seria a sua companhia por alguns dias. Dirigiu-se à janela e espreitou para a rua, uma rua sossegada onde descortinou um crescente acentuar de movimento das pessoas que se dirigiam ao trabalho, à sua vida diária que começava mal despontava o dia. Chapéus-de-chuva abertos, ia ser uma constante companhia de Meia de Leite, o chapéu-de-chuva.

Olhou para o céu, nuvens, umas mais escuras que outras, mas nuvens, nem sombra de um solzinho aquecedor. Reparou que das mais escuras vinha a chuva que começara a cair, estão carregadas, pensou, esta chuva miudinha não deve desaparecer com facilidade, assim era, uma chuva para todo o dia. Sentiu um toque de campainha, abriu a porta das escadas, minutos depois um ligeiro bater na porta, abriu-a. Jeanne, a assistente social estava ali à sua frente, fresca e pronta para o levar e ajudar a tratar de toda a papelada que teria de ter para viver em Bruxelas."


publicado por: canetadapoesia às 21:48
link do post | comentar | favorito

.Mais sobre mim


. Ver perfil

. Seguir meu perfil

. 14 seguidores

.Pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Posts recentes

. Orgulho

. 10 de JUNHO

. A república revisitada

. Consoada numa terra dista...

. Finalmente juntos (39º Ca...

. Encontro ao fim da tarde ...

. Num país diferente (37º C...

. Sobrevivência (36º Capítu...

. Evolução na confusão (35º...

. Preocupação (34º Capítulo...

.Arquivos

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

.Links

SAPO Blogs

.subscrever feeds